Obama diz que americanos podem culpá-lo nas urnas por economia

Presidente admite que recuperação americana está aquém das expectativas

estadão.com.br,

10 de setembro de 2010 | 15h14

WASHINGTON - O presidente americano, Barack Obama, disse nesta sexta-feira, que os eleitores podem culpá-lo nas eleições parlamentares de novembro por conta da lenta recuperação da economia americana.

Veja também:

link Obama pede que pastor não queime Alcorão no 11/09

"Apesar do progresso que fizemos, não estamos lá ainda. Isto explica a frustração e a raiva das pessoas. Como sou o presidente e temos maioria no Senado e na Câmara é compreensível que digam 'o que vocês fizeram'", disse o presidente.

Na entrevista, Obama ainda admitiu que a mudança prometida durante a campanha eleitoral de 2008 está sendo mais difícil do que o previsto. O presidente citou como exemplo o fechamento da prisão de Guantánamo, que ainda detém alguns suspeitos de terrorismo, apesar da promessa de fechá-la em um ano.

O presidente também criticou os republicanos por obstruírem no Congresso uma lei de estímulo a pequenas empresas. Obama ainda disse que pretende rever os cortes de impostos para os mais ricos implantados por George W. Bush, que devem expirar este ano.

Com AP e Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.