Obama diz que armas químicas da Síria são 'linha vermelha' para EUA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, alertou nesta segunda-feira o presidente sírio Bashar al-Assad que o uso ou preparação para uso de armas químicas ou biológicas no conflito interno do país seria uma "linha vermelha" para os Estados Unidos.

Reuters

20 de agosto de 2012 | 15h27

Destacando que "até este momento" ele não ordenou o engajamento militar dos Estados Unidos na Síria, Obama disse a jornalistas em entrevista não prevista na Casa Branca que a questão das armas químicas e biológicas é motivo de grande preocupação tanto para os EUA como para seu aliado Israel.

"Uma linha vermelha para nós é (se) virmos uma movimentação ou utilização de armas químicas. Isso mudaria o meu cálculo", disse Obama.

(Reportagem de Alister Bull)

Tudo o que sabemos sobre:
EUASIRIAOBAMAARMASQUIMICAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.