Obama diz que está preparado para oferecer incentivos ao Irã

O presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, disse neste domingo que está preparado para oferecer incentivos econômicos para que o Irã interrompa seu programa nuclear, mas alertou que as sanções podem ser fortalecidas se o país se recusar a cooperar. "Nós estamos dispostos a conversar com eles diretamente e a lhes dar escolha clara", disse Obama ao programa da NBC "Meet the Press". Lidar com o programa de enriquecimento de urânio do Irã, que alguns países ocidentais dizem que está sendo usado para desenvolver uma bomba nuclear, será um dos primeiros testes de política estrangeira para Obama depois de assumir o governo, em 20 de janeiro. O Irã no último mês deu sinais de que está ampliando o programa de enriquecimento nuclear, um claro sinal de que não tem intenção de se submeter a pressões ocidentais. Teerã disse que o programa é puramente destinado a propósitos pacíficos para gerar mais eletricidade. O Irã informou na última semana que não acredita que a política norte-americana mudará sob Obama. Washigton, que cortou relações com Teerã após a revolução de 1979 tem se esforçado para isolar o Irã quanto a seu programa nuclear. "Nós precisamos aumentar, mas de forma direta, a diplomacia em relação ao Irã, deixando claro a eles que o desenvolvimento de armas nucleares será inaceitável, que o financiamento de organizações terroristas e as ameaças a Israel são contrárias a tudo o que acreditamos", disse Obama.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.