Obama diz que EUA consideram novas maneiras de rastrear passageiros por Ebola

Obama diz que EUA consideram novas maneiras de rastrear passageiros por Ebola

Apesar de estudos para triagem de passageiros, Casa Branca não cogita proibir viagens da África Ocidental

ROBERTA RAM, REUTERS

06 de outubro de 2014 | 18h25

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta segunda-feira que seu governo está trabalhando em protocolos adicionais para submeter passageiros de avião a triagens a fim de identificar pessoas que possam ter Ebola.

Obama, que disse que o governo vai intensificar os esforços para que profissionais médicos saibam o que fazer se encontrarem um caso, fez a revelação após se reunir com altos funcionários envolvidos na tentativa de evitar um surto de Ebola nos EUA.

O presidente disse a jornalistas que a possibilidade de um surto nos EUA é "extremamente baixa", mas que não havia uma grande margem para erro.

A Casa Branca até agora não está considerando uma proibição de viagens da África Ocidental, mas Obama deixou claro que alguns passos estão sendo ponderados para reforçar as defesas contra o Ebola.

Ele disse que autoridades estão trabalhando em protocolos adicionais para triagem de passageiros aéreos para identificar as pessoas que têm o vírus.

Obama afirmou a jornalistas que também planeja aumentar a pressão sobre os países grandes, que ele não identificou pelo nome, para contribuir com ajuda aos países da África Ocidental que lutam para conter o pior surto de Ebola da história.

(Reportagem de Roberta Rampton e Steve Holland)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOBAMAEBOLA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.