Obama e líderes europeus concordam que Gaddafi deve sair

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e seus colegas da Grã-Bretanha, França e Alemanha concordaram na segunda-feira que o líder líbio, Muammar Gaddafi, perdeu sua legitimidade para governar e deve sair, afirmou a Casa Branca.

REUTERS

28 de março de 2011 | 20h27

Obama também afirmou em videoconferência com o presidente francês, Nicolas Sarkozy, com o primeiro-ministro britânico, David Cameron, e a chanceler alemã, Angela Merkel, que os Estados Unidos irão fornecer recursos de apoio ao esforço de coalizão na Líbia, afirmou o secretário de imprensa da Casa Branca, Jay Carney, em comunicado.

(Reportagem de Patricia Zengerle)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAEUROPALIBIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.