Obama elevará previsão de déficit de 10 anos a US$9 tri

O governo do presidente Barack Obama irá aumentar a projeção do déficit do orçamento para os próximos 10 anos para cerca de 9 trilhões de dólares, ante estimativa anterior de 7,108 trilhões de dólares, em relatório a ser divulgado na semana que vem, afirmou à Reuters um membro de alto escalão do governo nesta sexta-feira.

JEFF MASON, REUTERS

21 de agosto de 2009 | 18h26

"As novas previsões são baseadas em dados que refletem o quão grave foi a crise econômica no final do ano passado e no começo deste ano", disse ele.

"Nossas projeções de orçamento estão agora de acordo com as projeções dos últimos seis meses divulgados pela Secretaria Congressional de Orçamento (CBO, na sigla em inglês)".

A CBO disse em junho que os déficits entre 2010 e 2019 totalizarão 9,1 trilhões de dólares. A autoridade informou que a projeção do déficit acumulado 2010-2019 substitui a previsão anterior de 7,108 trilhões de dólares.

Os déficits recordes têm suscitado preocupações sobre a capacidade dos Estados Unidos de financiar essa dívida e manter sua nota de crédito máxima "AAA".

Os Estados Unidos confiam em grandes compradores estrangeiros, como China e Japão, para baratear o financiamento de sua dívida, e eles podem exigir maiores taxas de juro se começarem a duvidar da capacidade do governo de controlar seus déficits.

Também espera-se que o escritório de Orçamento da Casa Branca reduza na próxima semana sua previsão do déficit referente ao ano fiscal corrente, de 1,84 trilhão de dólares para 1,58 trilhão de dólares, após remover 250 bilhões de dólares alocados para pacotes de ajuda a bancos.

Tudo o que sabemos sobre:
EUADEFICITATUA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.