Obama elogia decisão da Suprema Corte dos EUA sobre casamento gay, diz revista

O presidente Barack Obama disse que a recente decisão da Suprema Corte dos Estados Unidos de manter as determinações de tribunais inferiores que permitiram o casamento de homossexuais em diversos Estados pode ser a decisão mais significativa durante seu período no cargo, disse ele à revista New Yorker, em comentários divulgados na segunda-feira.

REUTERS

21 de outubro de 2014 | 09h55

Ao se recusar a decidir se os Estados podem proibir o casamento entre homossexuais, a corte rejeitou na semana passada sete apelações diferentes sobre decisões judiciais que derrubavam as proibições, efetivamente permitindo o avanço de casamentos de pessoas do mesmo sexo em 11 Estados que anteriormente o haviam proibido.

“De algumas maneiras, a decisão que foi tomada para não se fazer nada sobre como os Estados estão tratando o casamento entre pessoas do mesmo sexo pode acabar sendo tão significativa - em minha perspectiva, de um jeito positivo - quanto qualquer coisa que já foi feita”, disse Obama à revista em um artigo sobre seu legado.

Entre as principais decisões da Suprema Corte durante seus seis anos no cargo está uma decisão de 2012 mantendo a constitucionalidade da lei de reforma do sistema de saúde proposta por Obama, conhecida como Obamacare.

Obama, que em 2012 se tornou o primeiro presidente dos EUA a publicamente expressar seu apoio ao casamento gay, disse à revista que agora acredita que a Constituição exigia que todos os Estados permitissem o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

(Por Peter Cooney)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOBAMAGAYS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.