Obama exalta medidas 'responsáveis' de desenvolvimento energético nos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse na terça-feira aos parlamentares norte-americanos que a estratégia energética do governo impulsionou a economia e reduziu as emissões de carbono, mas ele não abordou o impasse sobre a aprovação do oleoduto Keystone XL.

Reuters

29 de janeiro de 2014 | 08h20

Em seu discurso anual do Estado da União, Obama exaltou o papel do gás natural no corte de emissões de gases do efeito estufa e na criação de empregos nos EUA.

"A estratégia energética que anunciei há alguns anos está funcionando, e hoje, os Estados Unidos estão mais perto da independência energética do que estivemos em décadas", disse.

O discurso teve como objetivo encontrar um equilíbrio entre as metas climáticas do governo e a defesa dos benefícios criados por um dos maiores booms de petróleo e gás na história do país.

Mas um tema não abordado foi o projeto do oleoduto Keystone XL, do Canadá até o Golfo do México, que ainda aguarda uma decisão do governo.

Defensores do projeto dizem que o Keystone XL criaria milhares de postos de trabalho e reduziria os custos de combustível dos EUA, mas críticos dizem que o duto prejudicaria o meio ambiente.

(Por Valerie Volcovici)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOBAMADISCURSOAMBIENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.