Obama indica professor como secretário para América Latina

Durante governo Clinton, Arturo Valenzuela, então assessor da Casa Branca, recebeu Ordem do Cruzeiro do Sul

Efe,

12 de maio de 2009 | 20h56

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, indicou o nome do professor Arturo Valenzuela, da Universidade de Georgetown, como novo secretário de Estado adjunto para a América Latina, informou nesta terça-feira, 12, a Casa Branca. Além disso, Obama propôs a boliviana María Otero para o cargo de subsecretária de Assuntos Globais no Departamento de Estado Americano.

 

Caso seja confirmado pelo Senado, como exige a lei americana, Valenzuela substituirá Thomas Shannon como secretário de Estado adjunto para a América Latina. Atualmente, o professor, de origem chilena, é diretor do Centro de Estudos Latino-americanos na Escola de Serviço Exterior de Georgetown.

 

Durante o governo do ex-presidente Bill Clinton, Valenzuela foi assessor da Casa Branca e diretor principal de Assuntos Interamericanos no Conselho de Segurança Nacional. Pelas contribuições diplomáticas, ele recebeu a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, concedida pelo governo brasileiro.

 

María Otero, por sua vez, é presidente e diretora geral da Accion International, uma organização pioneira de microfinanciamento que atua em 25 países da África, América Latina e Ásia, assim como dos Estados Unidos. Ela já atuou como economista para a América Latina dentro da agência americana de desenvolvimento internacional (Usaid).

 

O presidente americano também indicou Ignacia Moreno, de origem colombiana, como nova secretária adjunta de Justiça para assuntos do Meio Ambiente. Moreno, atualmente na General Electric, é especialista em direito ambiental.

Tudo o que sabemos sobre:
Barack ObamaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.