Obama indica Tom Perez como secretário do Trabalho dos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, indicou na segunda-feira Tom Perez, chefe da Divisão de Direitos Civis do Departamento de Justiça, como secretário do Trabalho, um membro do gabinete que irá desempenhar papel-chave nos esforços da administração em aumentar o salário mínimo e criar leis de reforma imigratória.

ROBERTA RAM, Reuters

18 de março de 2013 | 14h50

Perez é o único latino indicado para o segundo gabinete de Obama até agora. O advogado de direitos civis formado em Harvard deve sofrer oposição de alguns senadores republicanos, que dizem que ele é muito agressivo em certas questões imigratórias e político demais.

Obama pediu ao Senado que confirmasse rapidamente Perez, a quem classificou como parte essencial de sua equipe econômica.

Perez, filho de imigrantes da República Dominicana, ajudou a pagar sua faculdade trabalhando como lixeiro e em um armazém, disse Obama, descrevendo a carreira de Perez como o exemplo da história de sucesso norte-americana.

"Se você está disposto a trabalhar duro, não importa quem você é, de onde veio, qual é o seu sobrenome - você terá sucesso se tentar", disse Obama. "Tom fez da proteção dessa promessa para todos a causa de sua vida".

A indicação de Perez foi defendida por grupos hispânicos, que vêm pressionando por maior representação no governo.

Perez fez breves comentários em espanhol e inglês no evento, ao qual compareceram o líder sindicalista Richard Trumka, da federação trabalhista AFL-CIO, e Benjamin Todd Jealous, chefe da NAACP, o maior grupo de direitos civis do país, entre outros.

Perez disse que estava ansioso para se encontrar com os senadores de ambos os partidos.

Mas ele deve enfrentar um duro escrutínio de republicanos como o senador Jeff Sessions do Alabama, que o descreveu como "o homem errado para esse cargo" e o criticou por ser agressivo demais em ajudar imigrantes sem documentos a encontrar trabalho, como parte de um grupo de defesa chamado Casa de Maryland.

"As opiniões dele sobre a imigração ilegal estão muito distantes da tendência dominante", disse Sessions.

O senador Chuck Grassley de Iowa, o principal republicano no Comitê Judiciário do Senado, também expressou preocupação.

Mas o senador democrata Patrick Leahy, chefe do Comitê Judiciário, chamou Perez de um "ardente defensor dos direitos dos trabalhadores", que é "excepcionalmente adequado" para o cargo e deve ser confirmado no mesmo.

(Reportagem adicional de Jeff Mason, Mark Felsenthal e Thomas Ferraro)

Tudo o que sabemos sobre:
EUATRABALHOINDICACAO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.