Pablo Martinez/AP
Pablo Martinez/AP

Obama lidera em três Estados cruciais para eleição, diz pesquisa

Eleitores o consideram mais 'simpático' do que o rival republicano

Reuters

01 de agosto de 2012 | 13h49

WASHINGTON - O presidente norte-americano, Barack Obama, tem vantagem sobre Mitt Romney em três Estados-chave, em grande parte porque os eleitores o consideram mais simpático do que o rival republicano, mostrou uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira, 1.

Veja também:

linkRomney é favorito quando o assunto é economia

blog Obama aparece na frente em pesquisa, apesar da economia

forum CURTA NOSSA PÁGINA NO FACEBOOK

A pesquisa da Universidade Quinnipiac, com mais de 3.500 prováveis eleitores no pleito de 6 de novembro nos EUA, apontou Obama à frente por 11 pontos percentuais na Pensilvânia (53 a 42 por cento) e 6 pontos percentuais em Ohio (50 a 44 por cento) e Flórida (51 a 45 por cento). Obama ganhou em todos os três Estados na eleição presidencial de 2008.

Pelo menos 50 por cento dos entrevistados nos três Estados emitiu um parecer "favorável" de Obama em comparação com cerca de 40 por cento para Romney, segundo a pesquisa, que tem uma margem de erro de mais ou menos 2,9 pontos percentuais.  A campanha de Obama tentou retratar Romney, um dos homens mais ricos a tentar a Presidência, como fora de contato com os norte-americanos comuns.

Várias pesquisas mostram uma disputa acirrada em todo o país entre o presidente democrata e Romney no momento em que a economia dos Estados Unidos está em dificuldades e o desemprego permanece elevado. Uma pesquisa Reuters/Ipsos no mês passado apontou o apoio a Obama entre os eleitores norte-americanos melhorando em meio ao maior otimismo sobre o futuro.

"O presidente está concorrendo melhor nos principais Estados decisivos do que nacionalmente", disse Peter Brown, diretor-assistente do Instituto de Pesquisa da Universidade Quinnipiac, que acrescentou que nenhum presidente dos EUA ganhou uma eleição sem vencer em pelo menos dois dos três Estados desde 1960. "Parte da razão pode ser que a taxa de desemprego em Ohio está bem abaixo da média nacional. Na Flórida, ela vem caindo ao longo do último ano, enquanto em nível nacional não tem sido o caso", disse Brown em um comunicado.

Apesar das preocupações sobre os problemas econômicos dos Estados Unidos, pouco mais de um terço dos eleitores nos três Estados disse que tanto Romney quanto as políticas econômicas de Obama não fariam nenhuma diferença para a sua situação financeira pessoal.

Eles também ficaram divididos sobre se as políticas de cada candidato iriam ajudar ou prejudicar suas carteiras, de acordo com a pesquisa, realizada entre 24 e 30 de julho em conjunto com o New York Times e a CBS News. "Tudo isso é importante, porque metade de todos os prováveis eleitores diz que a economia é a questão mais importante para o seu voto, muito à frente de qualquer outro assunto. A graça salvadora para o governador Mitt Romney é que praticamente empata com o presidente sobre o que é melhor para a economia", disse Brown.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOBAMALIDERANCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.