Obama nomeará Hillary Clinton como secretária de Estado

Após trocarem farpas durante a pré-candidatura, ex-primeira dama recebe cargo de grande importância

Beth Fouhy, AP

30 de novembro de 2008 | 12h14

O presidente eleito Barack Obama nomeará Hillary Clinton como sua secretária de Estado nesta segunda, 2, segundo informações de funcionários do Partido Democrata que não quiseram se identificar, já que não estão autorizados a revelar detalhes sobre a equipe de transição.   Veja também: Condoleezza Rice viaja à Europa em visita de despedida Obama planeja dar a notícia em uma entrevista coletiva em Chicago.   A seleção de Hillary é vista como um extraordinário gesto de boa vontade depois de um ano durante o qual Hillary e Obama participaram de uma prolongada contenda eleitoral pela candidatura democrata, quando os então pré-candidatos se criticaram mutuamente sobre temas relacionados a política exterior.   Obama fustigou a senadora por ter votado a favor da autorização da Guerra do Iraque, enquanto a ex-primeira dama criticou Obama por considerá-lo como carente de experiência necessária para ser presidente.   O enfrentamento entre eles, porém, começou a se diluir em junho, logo que Hillary pôs fim à sua campanha e respaldou Obama.   Alguns assessores indicaram que Obama havia contemplado Hillary há meses como secretária do Departamento de Estado e por isso, convidou-a a ir a Chicago para falar sobre o posto apenas uma semana depois das eleições de 4 de novembro. Eles teriam se reuniram em particular em 13 de novembro no centro da cidade.   Hillary havia expressado seu interesse e logo seu arrependimento pelo posto, preocupada porque teria que renunciar a seu lugar no Senado e perderia a independência política que tinha por seu caráter de legisladora.   Mas estes temores foram eliminados quase completamente logo que Obama assegurou que ela poderia eleger sua própria equipe de trabalho e teria acesso direto ao mesmo, indicaram seus assessores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.