Obama pede compromisso do Congresso em reforma da saúde

O presidente Barack Obama pediu ao Congresso dos Estados Unidos neste sábado disposição para aceitar um plano de reforma do sistema de saúde norte-americano, agora que um importante comitê do Senado concluiu a discussão de sua proposta.

REUTERS

03 de outubro de 2009 | 16h17

Obama concentrou-se no debate do sistema de saúde no seu pronunciamento semanal de rádio e internet, no fim de uma semana dominada por desafios na política externa, em questões com o Irã e o Afeganistão, e uma rápida viagem à Copenhague, em um esforço em vão para conseguir Chicago, sua cidade natal, como sede das Olimpíadas de 2016.

O Comitê de Finanças do Senado encerrou o debate de uma massiva revisão no sistema de saúde norte-americano na sexta-feira e prepara-se para votar a legislação na próxima semana.

O projeto de lei pede uma ampla reforma no mercado de seguros e busca controlar os crescentes custos médicos e expandir a cobertura para milhares de pessoas, hoje sem cobertura.

Com os Democratas divididos e os Republicanos combatendo o que eles consideram uma conquista do governo, Obama buscou estabelecer alguns pontos para o futuro debate.

"Eu dou boas-vindas a qualquer tentativa sincera de melhorar a proposta antes que ela chegue à minha mesa. Mas o que eu não vou aceitar são tentativas de puxar o nosso pé. Eu não vou aceitar a qualquer custo esforços partidários para bloquear a reforma", Obama afirmou.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOBAMAREFORMASAUDE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.