Obama pede menos 'burocracia' na recuperação após furacão Sandy

Segudo presidente dos EUA, não há nada mais importante do que consertar as áreas atingidas pela tempestade

Mark Felsethal, Reuters

03 de novembro de 2012 | 14h32

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos Barack Obama pediu que as autoridades de respostas a emergências cortem a "burocracia" e trabalhem sem atraso para ajudar as áreas devastadas pela supertempestade Sandy a retornarem ao normal o mais rápido possível.

"Não há nada mais importante do que consertar esses estragos", disse o presidente em uma reunião por videoconferência com oficiais da agência de Administração Federal para o Gerenciamento de Emergências (Fema, na sigla em inglês), do Departamento de Segurança Interna e governos estaduais e locais.

Com a eleição presidencial daqui a três dias, a tempestade mudou alguns focos na disputa entre Obama e o republicano Mitt Romney. Enquanto o desastre natural garantiu ao presidente a oportunidade de crescer na corrida presidencial, também exige que sua administração mostre capacidade de responder de forma rápida e eficaz durante uma crise.

"Ainda temos um longo caminho para garantir que as pessoas de Nova Jersey, Connecticut, Nova York e algumas áreas próximas tenham suas necessidades básicas atendidas", disse o presidente a repórteres.

Tudo o que sabemos sobre:
Furacão SandyEUAObamaCiclone

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.