Obama pede voto a latinos para eleições americanas

Estão em jogo 435 cadeiras da Câmara dos Representantes estão em jogo, 37 das 100 vagas do Senado e 37 governos estaduais e outros cargos locais

Efe

27 de outubro de 2010 | 04h36

WASHINGTON - O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu na terça-feira, 26, aos eleitores latinos que compareçam às urnas no dia 2 de novembro para seguir lutando pela reforma migratória no país e combater o "não se pode" dos republicanos.

Para as eleições de novembro, estão em jogo as 435 cadeiras da Câmara dos Representantes, 37 das 100 vagas do Senado e 37 governos estaduais, além de outros cargos locais e estaduais.

O partido de Obama pediu apoio dos eleitores latinos por meio de uma campanha telefônica promovida pelo grupo Organizing For America, do Comitê Nacional Democrata (DNC), que contou com a participação do presidente do DNC, Tim Kaine, do ex-ministro dos Transportes Federico Peña e da atriz Eva Longoria.

"Em 2008, nos propusemos a missão de mudar o rumo deste país. A comunidade latina nos ajudou a realizar essa grande mudança", disse o presidente, ao reconhecer que alguns assuntos ainda estão pendentes.

"Sabemos que muitos estão frustrados por estar no final da fila", mas "ainda há muito trabalho a fazer, em matéria de trabalho e imigração, pequenos negócios que temos de terminar", admitiu o líder.

Tudo o que sabemos sobre:
Obama, voto, latinos, eleições, EUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.