Obama promete ajuda dos EUA para Líbia pós-Gaddafi

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta segunda-feira que os Estados Unidos serão amigos e parceiros da Líbia, mas exortou os rebeldes prestes a depor o líder Muammar Gaddafi a não buscar a justiça por meio de represálias violentas.

REUTERS

22 de agosto de 2011 | 16h06

"O regime de Gaddafi está chegando a um fim e o futuro da Líbia está nas mãos de seu povo", disse Obama a repórteres na fazenda onde passa suas férias.

A Líbia enfrenta meses de manifestações com as quais opositores exigem o fim dos 42 anos do regime de Gaddafi. Os rebeldes chegaram ao centro da capital, Trípoli, e o paradeiro do líder líbio era desconhecido.

(Reportagem de Laura MacInnis e Patricia Zengerle)

Tudo o que sabemos sobre:
EUALIBIAOBAMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.