Obama promete na ONU manter pressão militar sobre Estado Islâmico

Obama promete na ONU manter pressão militar sobre Estado Islâmico

O presidente dos EUA pediu aos que se juntaram ao grupo extremista para que "deixem o campo de batalha enquanto ainda é possível"

REUTERS

24 de setembro de 2014 | 11h32

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, prometeu na Organização das Nações Unidas (ONU) nesta quarta-feira manter a pressão militar sobre os militantes do grupo Estado Islâmico, e fez um chamado às pessoas que se juntaram ao grupo extremista no Iraque e na Síria para que "deixem o campo de batalha enquanto ainda é possível".

Falando na Assembleia-Geral da ONU, Obama disse que o Estado islâmico tem de ser destruído.

Quanto à Ucrânia, Obama afirmou que se a Rússia seguir o caminho da paz e da diplomacia, os Estados Unidos iriam em seguida levantar suas sanções.

Ele também pediu que muito mais países assumam compromissos concretos para combater o surto de Ebola na África Ocidental.

(Reportagem de Steve Holland e Louis Charbonneau)

Mais conteúdo sobre:
EUAOBAMAESTADOISLAMICO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.