Obama propõe mundo livre de armas nucleares

Pré-candidato democrata classifica política nuclear dos Estados Unidos como 'obsoleta'

Associated Press e Agência Estado,

03 de outubro de 2007 | 10h02

O pré-candidato democrata à presidência dos Estados unidos, o senador Barack Obama, propôs nesta terça-feira, 2, que as armas nucleares sejam banidas no mundo inteiro através de um acordo internacional.  Obama argumentou que a política americana sobre o tema está obsoleta porque tem o foco na extinta União Soviética, ao invés de abordar o problema atual, que é combater países "embusteiros," além de terroristas.  Em um discurso no qual enfatizou sua oposição à Guerra do Iraque, manifestada antes mesmo da invasão do país do Oriente Médio em 2003, Obama afirmou que seu objetivo não é um desarmamento unilateral dos Estados Unidos, mas trabalhar com outras nações para banir os armamentos nucleares e controlar qualquer material nuclear.  "A melhor maneira de manter a América (os EUA) segura não é ameaçar os terroristas com armas nucleares - é manter as armas e combustíveis nucleares longe dos terroristas," disse Obama.

Tudo o que sabemos sobre:
Barack ObamaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.