Obama reage a acusação de que é inexperiente

O senador democrataBarack Obama defendeu na quinta-feira suas credenciais depolítica externa, dizendo que a senadora Hillary Clinton e seusoutros adversários pela indicação do partido à Presidência dosEUA tentam apresentar lugares-comuns como sendo experiência. Obama, um senador em primeiro mandato, é apontado poradversários como um político inexperiente demais para ser ocandidato democrata nas eleições de novembro de 2008. Uma nova pesquisa da CBS mostra que, embora Obama sejavisto como um candidato com idéias novas, Hillary lidera porquase 20 pontos percentuais, em grande parte porque osentrevistados consideram que ela tem a experiência ideal paraser presidente. A ex-primeira-dama chamou recentemente o colega de ingênuoe irresponsável por dizer que conversaria com líderes de naçõeshostis, que era favorável a ataques contra a Al Qaeda dentro doPaquistão e por descartar o uso de armas nucleares nessesataques. Obama disse que Hillary e outros candidatos parecemexperientes porque estão apenas dizendo o que normalmente seespera de um candidato. "Há, não só com a senadora Clinton, mas com vários dos meusadversários, um prêmio por recitar a sabedoria convencional emWashington, e é isso que passa por experiência --o quão bemvocê faz isso", disse Obama, que faz visita de cinco dias aIowa, a jornalistas. "Meu argumento nesta disputa é: é esse tipo de abordagem àpolítica externa que levou muita gente que deveria saber o queestá acontecendo (à guerra do) Iraque", afirmou. "É umaabordagem que temos de mudar de forma muito mais abrangente." A campanha de Hillary rebateu o ataque. "Hillary Clintonlutou por mudanças a sua vida toda, e é a candidata com a forçae a experiência para fazer a mudança acontecer a partir de2009", disse seu porta-voz Phil Singer. (Reportagem adicional de Steve Holland em Washington)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.