Obama reitera a Medvedev intenção de ratificar START antes de janeiro

Nova composição do Senado americano como emperrar acordo

Efe

14 de novembro de 2010 | 10h18

YOKOHAMA - O presidente dos EUA, Barack Obama, reiterou neste domingo, 14, ao seu colega russo, Dmitri Medvedev, sua intenção de conseguir a ratificação do tratado de desarmamento nuclear START com Moscou antes de que o novo Congresso americano tome posse em janeiro, algo que ele chamou de "alta prioridade".

 

Os dois líderes encontraram-se hoje, em Yokohama (Japão), à margem da cúpula do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC), no qual ambos participam.

 

Medvedev e Obama concentraram seus debates sobre questões econômicas, incluindo as negociações para a entrada da Rússia na Organização Mundial do Comércio (OMC), e segurança.

 

"Reiterei ao presidente Medvedev que quero ver o START ratificado durante o período que resta da legislatura em curso. É uma alta prioridade", disse o presidente dos EUA, em uma breve declaração conjunta à imprensa após o encontro.

 

Para a aprovação deste acordo, assinado pelos dois presidentes, em abril, em Praga, são necessários os votos favoráveis de 67 dos cem lugares do Senado dos EUA.

 

Até agora, o Partido Democrata liderado por Obama tinha 59 lugares, mas a vitória republicana no último dia 2 legislativa, é provável que apenas 53, o que complicaria muito as perspectivas de ratificação do tratado, o resultado mais importante obtido Obama até agora no campo da política externa.

Um incentivo da Casa Branca em busca de apoio dos republicanos no Senado, ao que parece, é alocar mais fundos para a manutenção de arsenais nucleares no país.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.