Obama reitera pedido de nomeação de Sonia Sotomayor

Juiza de origem porto-riquenha sofre oposição de grupos do Senado na nomeação para a Suprema Corte

Efe

30 de maio de 2009 | 09h50

O presidente americano, Barack Obama, pediu neste sábado, 30, ao Senado para confirmar "sem demoras" a nomeação da juíza de origem porto-riquenha Sonia Sotomayor como membro da Suprema Corte dos Estados Unidos.

 

Obama dedicou o discurso habitual dos sábados a homenagear não só os antecedentes profissionais de Sonia mas a advogada do popular bairro do Bronx de Nova York, filha de pais que chegaram à cidade depois da Segunda Guerra Mundial.

 

Caso a nomeação seja confirmada pelo Senado, ela substituiria o juiz David Souter, que anunciou este ano sua aposentadoria, após quase duas décadas na Suprema Corte, integrada por nove membros indicados de forma vitalícia.

 

"Após revisar muitos excelentes candidatos, tenho certeza de que é a decisão correta. Com efeito, não houve um candidato em várias gerações com a profundidade de experiência judicial para este cargo que ela oferece", assegurou Obama. "Espero que o processo de confirmação comece sem demoras."

 

Obama agradeceu o apoio recebido pela nomeação de Sonia por parte da comunidade judicial, em representação de "todo o espectro político", segundo disse. No entanto, o presidente americano também admitiu que a nomeação da juíza despertou oposição de alguns setores, entre eles os mais conservadores.

 

"Certamente, há alguns em Washington que estão tentando delimitar as linhas de batalha e fazer os costumeiros jogos políticos, tirando alguns comentários de contexto para pintar um quadro distorcido dos antecedentes da juíza Sonia", assegurou.

 

Apesar disso, afirmou confiar em que esses esforços vão fracassar, porque seus antecedentes "falam mais alto que qualquer ataque, deixam claro que é justa, imparcial e dedicada ao império da lei", ressaltou.

Tudo o que sabemos sobre:
Barack ObamaSonia SotomayorSenadoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.