Obama saúda Escócia por resultado de referendo

Obama saúda Escócia por resultado de referendo

A Escócia rejeitou a independência em um plebiscito histórico que ameaçava cindir o Reino Unido

REUTERS

19 de setembro de 2014 | 11h21

O presidente dos EUA, Barack Obama, parabenizou a Escócia pelo referendo "apaixanado, mas pacífico", e disse que saúda a decisão dos escoceses de permanecerem como parte do Reino Unido.

"Por meio de debate, discussão e deliberações apaixonadas, mas pacíficas, eles lembraram ao mundo da enorme contribuição da Escócia ao Reino Unido e ao mundo, e decidiram a favor de manter a Escócia no Reino Unido", disse Obama em comunicado.

A Escócia rejeitou a independência em um referendo histórico que ameaçava cindir o Reino Unido, semear turbulência nos mercados financeiros e diminuir a influência mundial que o país ainda tem.

Os opositores da independência venceram com 55 por cento dos votos, enquanto os separatistas obtiveram 45 por cento, num total de 3,6 milhões de votos - com 85 por cento de comparecimento, um recorde de participação eleitoral.

(Reportagem de Roberta Rampton)

Mais conteúdo sobre:
EUAOBAMAESCOCIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.