Obama tem leve vantagem em Estados, apesar de empate nacional

O presidente Barack Obama e o republicano Mitt Romney estão empatados em âmbito nacional, mas Obama tem uma ligeira vantagem nos três dos Estados mais disputados na eleição da próxima terça-feira, de acordo com a pesquisa Reuters/Ipsos divulgada nesta sexta-feira.

Reuters

02 de novembro de 2012 | 17h11

Obama está à frente de Romney entre prováveis eleitores por uma margem de três pontos percentuais em Virgínia e dois pontos em Ohio e Flórida, mostrou a pesquisa online. O voto nos EUA não é obrigatório.

Nenhuma das enquetes indica uma vantagem clara para Obama porque elas ficam no intervalo de credibilidade da pesquisa, uma ferramenta utilizada para para medir a variação nas pesquisas feitas pela Internet.

Os dois estão emparelhados no Colorado, mostrou a pesquisa.

Nacionalmente, cada candidato tem 46 por cento, e nenhum dos dois teve uma dianteira clara no tracking de quatro dias desde o início de outubro.

Mas a pesquisa nacional pode ser menos relevante neste ponto porque a eleição de terça-feira vai ser ganha ou perdida nos oito ou nove Estados que permanecem com a corrida competitiva.

Coletivamente, as pesquisas estaduais indicam que Obama tem uma ligeira vantagem na batalha Estado por Estado para acumular 270 votos eleitorais necessários para controlar a Casa Branca.

Pelo sistema eleitoral norte-americano, o presidente é eleito por um Colégio Eleitoral. Cada Estado envia um número fixo de delegados ao Colégio, proporcional à sua população, e em quase todos os Estados o vencedor local leva todos os delegados, independentemente da margem de votos sobre o segundo colocado.

(Por Andy Sullivan)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAELEICOESEMPATE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.