Jim Young/Reuters
Jim Young/Reuters

Onda de calor que castiga EUA causa 5 mortes

Nos últimos dias, os EUA bateram ou pelo menos alcançaram até 300 recordes de temperatura

Efe,

10 de junho de 2011 | 01h14

WASHINGTON - A onda de calor histórica que castiga a costa leste e o centro dos Estados Unidos causou a morte de cinco idosos nos estados do Tennessee, Maryland e Winsconsin, informou a imprensa local.

Nos últimos dias, os EUA bateram ou pelo menos alcançaram até 300 recordes de temperatura, um fenômeno que segundo os meteorologistas se prolongará nos próximos dias.

A onda de calor fez com que os termômetros marcassem quase 40 graus em várias cidades, como na capital do país, Washington DC. Além disso, o calor é sentido com mais intensidade devido à alta umidade, explicaram os meteorologistas.

Os mortos tinham cerca de 60 anos e sofriam com doenças, dois dos maiores fatores de risco nessa situação climática. As elevadas temperaturas podem causar queimaduras, dores de cabeça, náuseas, fadiga, e afetar o coração, segundo advertiram as autoridades dos estados afetados.

As condições meteorológicas causaram o fechamento várias escolas do leste dos EUA, na Filadélfia, Maryland, e algumas áreas de Nova Jersey.

Para combater o calor, as autoridades abriram refúgios com ar condicionado para pessoas que não têm o aparelho em suas casas.

Além disso, é recomendado o uso de roupas leves e a ingestão abundante de água para manter a hidratação.

Tudo o que sabemos sobre:
caloreuatemperatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.