Onda de calor recorde sufoca regiões leste e central dos EUA

Temperaturas superaram a casa dos 40°C em várias cidades

Reuters

22 de julho de 2011 | 20h09

Americana se refresca em chafariz na região de Queens, em Nova York

 

NOVA YORK - Os moradores da Costa Leste dos Estados Unidos buscaram refúgio na sexta-feira, 22, das altas temperaturas em praias, piscinas e centros comerciais com ar-condicionado, enquanto o calor passou da casa dos 40°C na região.

A temperatura em Newark, Nova Jersey, alcançou 42,2°C, superando o recorde histórico de 40,5°C registrado em 2001, segundo o instituto AccuWeather. O setor portuário de Baltimore teve temperatura de 41,6°C, com sensação térmica de 48,8°C.

"Esta é verdadeiramente uma onda de calor espetacular, especialmente considerando seu tamanho e o calor que tem feito em várias regiões do Meio-Oeste e agora na Costa Leste", disse o meteorologista Mike Pigott, da AccuWeather.com.

O Serviço Nacional de Meteorologia dos EUA emitiu advertências e avisos da onda de calor excessivo para amplos setores do centro do país e a Costa Leste, desde Maine até a Georgia. No meio da tarde desta sexta, vários recordes de alta temperatura foram batidos em Nova York, Filadélfia e a região do aeroporto internacional Dulles, de Washington, entre outros.

Em Michigan, foram aplicados racionamentos de energia para reduzir a pressão sobre as usinas, de acordo com o Serviço Meteorológico. O centro informou que 30 mil pessoas ficaram sem eletricidade em Detroit.

As temperaturas mais altas que o habitual possivelmente continuarão afetando o leste dos Estados Unidos "nas próximas duas semanas", disse o Serviço Meteorológico.

A onda de calor sufocou o Meio-Oeste norte-americano por quase uma semana, causando a morte de ao menos 34 pessoas em 10 Estados, antes de mover-se para a Costa Leste.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAcalortemperaturaclima

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.