Opiniões de Huckabee sobre comércio preocupam alguns empresários

A ascensão do ex-governador deArkansas Mike Huckabee entre os pré-candidatos republicanos àPresidência dos EUA preocupa alguns grupos empresariais quequestionam o apoio dele ao livre-comércio e que desejam termais detalhes sobre seus planos para a economia. Huckabee, que mal aparecia nas pesquisas meses atrás,venceu seus adversários nas primeiras prévias do PartidoRepublicano, realizadas na quinta-feira, no Estado de Iowa. Apesar de o site da campanha de Huckabee fornecer poucosdetalhes sobre as opiniões dele a respeito do comércio, algunsdos discursos do candidato "soam terrivelmente protecionistas",afirmou Nachama Soloveichik, porta-voz do Clube para oCrescimento, um grupo que defende os interesses de empresas. "É incrível o fato de termos tão poucas informações sobreas propostas de alguém que figura entre os principaiscandidatos", disse Soloveichik. O Clube para o Crescimento, que Huckabee descreveu como o"Clube para a Ganância", divulgou um comunicado após as préviasde Iowa pedindo aos participantes das prévias de New Hampshire,a serem realizadas na terça-feira, que "rejeitem Mike Huckabeee suas políticas de governo invasivas". Huckabee, um ministro batista, conseguiu superar oex-governador de Massachusetts Mitt Romney em Iowa com umamensagem que misturava conservadorismo social com populismoeconômico. Romney chegou a ter uma vantagem de 20 para 1 sobreHuckabee em Iowa e esteve à frente do adversário nas pesquisasdurante meses. Mas o adversário conseguiu recuperar-se nosinstantes finais. "Não quero ver nossa comida chegando da China, nossopetróleo chegando da Arábia Saudita e nossos produtosmanufaturados chegando da Europa e da Ásia", afirmou em umcomício de campanha Huckabee, segundo a revista The Economist. O site do candidato diz que ele é favorável às políticas delivre-comércio desde que essas políticas sejam justas. E afirmaainda que a globalização pode ser uma "bênção" para osconsumidores porque lhes permite adquirir mercadorias maisbaratas. No entanto, defende que os EUA combatam práticas comerciaisde outros países responsáveis por eliminar postos de trabalhointernamente. A campanha de Huckabee não respondeu a um pedido por maisinformações enviado na sexta-feira, por email. Romney, que ficou em segundo lugar em Iowa, adotou umapostura mais declaradamente favorável ao livre-comércio,advogando a renovação dos poderes especiais de negociação parao presidente a fim de ampliar o Acordo de Livre-Comércio daAmérica do Norte e outros tratados de livre-comércio. Doug Goudie, diretor da Política de Comércio Internacionalda Associação Nacional de Fabricantes, concordou que Huckabeeprecisava definir mais claramente suas opiniões sobre ocomércio internacional. Goudie também festejou a vitória do senador Barack Obamanas prévias democratas de Iowa. Enquanto a maior parte dos democratas distanciaram-se daspolíticas de livre-comércio, Obama parece ser "um pouco maisaberto" a elas do que John Edwards, ex-senador, e a senadoraHillary Clinton, que ficaram em segundo e em terceiro lugaresem Iowa, respectivamente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.