Partidários de Al Gore lançam sua pré-candidatura

Gore foi derrotado por uma reduzida margem de votos pelo atual presidente, George W. Bush

EFE,

02 de novembro de 2007 | 02h44

Um grupo de partidários do ex-vice-presidente americano Al Gore anunciou que a partir desta sexta-feira, 2, divulgará em vários canais de televisão um anúncio pedindo que ele aceite ser o candidato democrata nas eleições presidenciais de 2008 nos Estados Unidos. Fontes do grupo DraftGore.com adiantaram que o anúncio de TV inclui um trecho de um discurso de Gore, ganhador do Prêmio Nobel da Paz de 2007, contra a Guerra do Iraque. Nele, o político diz que seus partidários devem "recuperar o Governo e restabelecer a autoridade da Constituição". "Imaginemos o que será o amanhã. Imaginemos um mundo renovado e o fim da Guerra do Iraque. Imaginemos Al Gore presidente", diz o anúncio. A inserção na TV custará US$ 50 mil. Serão cinco dias de exibição na rede "CNN" e quatro no canal "WMUR", de New Hampshire, cenário de uma das primárias iniciais do Partido Democrata, disse Monica Friedlander, fundadora do DraftGore.com. Gore, que foi vice-presidente de Bill Clinton (1993-2001), foi derrotado por uma reduzida margem de votos pelo atual presidente, George W. Bush, nas polêmicas eleições de 2000. Ele rejeitou em várias ocasiões a possibilidade de voltar a disputar a Presidência dos EUA. "Al Gore ainda está a tempo de entrar nesta campanha", opinou Friedlander. Uma enquete realizada na semana passada pela rede de televisão "CBS" revelou que, caso aceitasse ser pré-candidato, Gore teria 32% de apoio dos democratas, cinco pontos a menos que a senadora Hillary Rodham Clinton, atual líder. "Os americanos estão pedindo a Gore que volte a servir num momento de graves crises nacionais e internacionais", disse Friedlander.

Tudo o que sabemos sobre:
AL GOREBUSHPRESIDENCIA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.