Pela 1ª vez, FBI inclui americano em lista de mais procurados

Especialista em informática é acusado de terrorismo por ataques a dois prédios comerciais na Califórnia

Associated Press,

21 de abril de 2009 | 13h58

Pela primeira vez, um americano foi incluído na lista de mais procurados do FBI, que inclui terroristas como o líder da Al-Qaeda, Osama bin Laden. Daniel Andreas San Diego, especialista em informática de 31 anos da Califórnia, é procurado por ataques a dois escritórios no Estado. As autoridades de San Diego descrevem o homem como um ativista dos direitos animais.

 

Dessa forma, o americano se torna a 24ª pessoa na lista, e o único suspeito de terror doméstico. O anúncio oficial deve ser feito ainda hoje. Um pedido de prisão foi lançado em San Diego depois dos ataques de 2003 no norte da Califórnia, no prédio da Chiron Corp., uma empresa de biotecnologia, e no da Shaklee Corp., firma de nutrição e cosméticos. A explosão causou danos pequenos e não deixou feridos.

 

Um grupo chamado "Células Revolucionárias" assumiu a responsabilidade pelas explosões. As autoridades de San Diego ofereceram US$ 250 mil dólares em recompensa por alguma informação que levasse à captura de Daniel, cinco vezes mais do que é oferecido por outros suspeitos de terrorismo nos EUA.

 

Em fevereiro, o FBI anunciou que Daniel pode estar vivendo na Costa Rica, provavelmente trabalhando com americanos ou pessoas que falem inglês no país da América Central.

Tudo o que sabemos sobre:
FBIterrorismoEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.