Pela 2a vez, norte-americanos elegem muçulmano como deputado

Os eleitores de Indianápoliselegeram na terça-feira um muçulmano para integrar o Congressodos EUA, fazendo desse o segundo partidário do islamismo a serescolhido para um cargo do tipo na história do país. Em uma eleição especial, Andre Carson, neto da deputadademocrata Julia Carson, morta recentemente, foi eleito paracumprir parte do mandato dela na Câmara dos Representantes(deputados). Julia Carson morreu em dezembro de 2007, após passar 11anos no cargo de deputada pelo distrito de Indianápolis,marcado por uma forte presença de eleitores democratas. O jovem Carson, 33, membro da Câmara de Vereadores deIndianápolis e convertido ao islamismo cerca de dez anos atrás,servirá o restante do mandato da avó dele ao longo de 2008. Elevenceu o republicano Jon Elrod e um terceiro candidato ao ficarcom 52 por cento dos votos (contra 44 por cento para Elrod). O outro membro muçulmano do Congresso dos EUA é o deputadoKeith Ellison, de Minnesota, um democrata que está em seuprimeiro mandato. Carson deve enfrentar uma dura batalha contra outrospré-candidatos nas prévias de maio que determinarão quemconcorrerá em novembro para o mandato de dois anos pelodistrito, que abrange grande parte da cidade de Indianápolis. Os adversários dele dentro do Partido Democrata devem serdois legisladores estaduais -- Carolene Mays, publisher de umjornal da cidade, e David Orentlicher, um advogado e médico queé professor de direito e de ética médica na Faculdade deDireito da Universidade Indiana e no Centro Médico daUniversidade Indiana. O credo religioso de Carson não se transformou em tema dedebates durante a eleição especial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.