Pentágono anuncia substituição de 25 mil soldados no Iraque

As unidades substituirão outras sem que haja mudança no número total de oficiais no Iraque e Afeganistão

Efe,

19 de maio de 2008 | 20h02

O Pentágono divulgou nesta segunda-feira, 19, os planos de substituição de aproximadamente 25 mil soldados no Iraque e Afeganistão. "Cerca de 25 mil soldados atribuídos a um quartel general-de-divisão e sete brigadas de combate começarão a chegar ao Iraque no outono (do hemisfério norte) e continuarão chegando até o fim do ano", disse Bryan Whitman, subsecretário adjunto da Defesa para Assuntos Públicos.    Veja também: EUA detêm mais de 500 menores no Iraque e no Afeganistão   Com as mudanças, os Estados Unidos manterão aproximadamente 140 mil soldados no país assim que se completar a retirada das tropas adicionais enviadas pelo presidente George W. Bush em janeiro de 2007.   Além disso, quatro brigadas da Guarda Nacional do Exército já foram avisadas sobre sua ida ao Iraque, acrescentou o dirigente. Cerca de 14 mil soldados começarão a viajar em 2009 a fim de "fornecer defesa de bases e segurança de rotas no Iraque e no Kuwait", informou o Pentágono.   O alto comando militar americano informou também que a Brigada 86 de combate da Guarda Nacional do Exército, de Vermont, recebeu o aviso de que será enviada ao Afeganistão no primeiro semestre de 2010 "para dar apoio à instrução das forças de segurança afegãs".   Essa unidade de Vermont substituirá a Brigada 48 de combate da Guarda Nacional de Exército, da Geórgia, e cujo envio ao Afeganistão está programado para o verão (hemisfério norte) de 2009.   "Todas as unidades identificadas substituirão outras unidades sem que haja uma mudança no número total de oficiais", disse Whitman, que advertiu, no entanto, que as projeções de desdobramento de forças no longo prazo poderiam mudar "de acordo com as condições no terreno e as recomendações dos comandantes."

Tudo o que sabemos sobre:
PentágonoIraqueAfeganistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.