Perícia encontra pena em avião que fez pouso no Hudson

Vestígios reforçam tese de que aeronave com 155 a bordo fez pouso forçado após se chocar com pássaros

Efe e Associated Pres,

22 de janeiro de 2009 | 09h10

Investigadores detectaram o que pode ser restos de animais em um dos motores do avião que fez um pouso forçado no rio Hudson, em Nova York, enquanto o outro motor, que tinha se soltado da aeronave, foi encontrado debaixo da água. O Comitê Nacional de Segurança no Transporte dos Estados Unidos (NTSB, na sigla em inglês) informou na quarta-feira, 21, que nas hélices do ventilador do motor direito foram achadas "evidências de danos por impacto de um corpo leve".   Veja também: Galeria de fotos do resgate dos passageiros    Mergulhadores recuperaram a turbina esquerda que estava no fundo do rio Hudson, onde um piloto fez um pouso forçado na semana passada, salvando os 155 que estavam a bordo. A polícia afirmou que um sonar foi utilizado para encontrar o equipamento de cerca de 4,8 metros de comprimento e 2,4 de altura, que estava nos arredores do local em que o avião afundou. Os destroços do avião, ainda com a turbina direita, foi colocado em uma balsa e levado para a marina de Nova Jersey, onde começou a ser estudado pelos investigadores.   "Três das hélices móveis estão danificadas e outras duas, perdidas. A unidade de controle eletrônico do motor também foi perdida e várias peças internas ficaram gravemente danificadas", detalhou Comitê Nacional de Segurança em comunicado. Segundo a perícia, "o que parece ser material orgânico foi achado no motor direito, assim como nas asas e na fuselagem". Por essa razão, foram enviadas mostras ao Departamento de Agricultura americano para completa análise de DNA.   Fora isso, foi encontrada uma pena em um dos aerofólios do avião, que também foi enviada a especialistas em identificação de aves para determinar de que espécie se trata. Os novos achados reforçam a tese de que o impacto com pássaros, possivelmente gansos, teria avariado os dois motores do avião da US Airways que, em 15 de janeiro, fez uma aterrissagem de emergência no rio Hudson, entre Nova York e New Jersey, logo após levantar voo.

Tudo o que sabemos sobre:
acidente aéreoNova York

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.