Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Pesquisa aponta que Bush perde apoio dentro de seu partido

Somente 48% dos republicanos aprovam a gestão do presidente americano; entre população, aprovação é de 26%

Efe,

19 de março de 2008 | 15h34

Apenas 48% dos republicanos apóiam a gestão do presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, e o presidente perdeu popularidade entre os americanos, segundo uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira, 19. A pesquisa do instituto Zogby International aponta ainda a crescente perda de confiança dos americanos na economia do país, um dos principais problemas políticos para a eleição presidencial.   Veja também: 71% dos americanos culpam Iraque por crise econômica nos EUA Retirada do Iraque não pode comprometer avanços, diz Bush   Em fevereiro, 34% dos americanos aprovavam o governo Bush. Segundo a nova pesquisa, o presidente americano "perdeu terreno através de todo o espectro político, inclusive entre possíveis eleitores de seu próprio partido".   Na pesquisa de fevereiro, 61% dos republicanos aprovavam as ações do presidente. Entre os independentes, o apoio a Bush caiu agora para 19%, contra os 29% do mês passado.   Já entre os democratas, apenas 9% apóiam a administração do chefe de Estado, uma queda em relação aos 13% de fevereiro. Apesar disso, o Congresso também perdeu popularidade entre os americanos, já que o nível de apoio diminuiu para 13%, em comparação com os 17% do mês passado.   O Congresso, controlado pelos democratas, obteve aprovação de 15% dos eleitores democratas e republicanos, mas só 7% dos independentes apoiam seus trabalhos, segundo a pesquisa, que teve uma margem de erro de aproximadamente de 3,2%.   Recessão   A pesquisa também refletiu o mal-estar expressado pelos eleitores com o estado da economia em outras enquetes recentes. Para 75% dos americanos, o país já atravessa uma recessão, apesar da insistência da Casa Branca em que se trata somente de um "buraco" na economia nacional.   Cerca de 87% dos 1.004 consultados se mostrou "incomodamente insatisfeito" com a política econômica do governo. O mal-estar com a política econômica é observado em todo o espectro político, mas é maior entre independentes (91%) e democratas (89%). Entre os republicanos, 80% se mostraram pessimistas, um aumento de 14% frente ao mês passado.   Ainda nesta quarta-feira, uma pesquisa divulgada pela rede CNN apontou que 71% dos americanos culpam em parte o custo da guerra do Iraque pela crise econômica americana.  

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.