PESQUISA-Obama perde vantagem para Romney, mas avaliação sobe

A avaliação do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, está melhorando um pouco, embora ele tenha pela frente uma luta difícil para a reeleição no próximo ano se Mitt Romney for escolhido o candidato republicano, revelou uma pesquisa Reuters/Ipsos nesta sexta-feira.

REUTERS

04 de novembro de 2011 | 14h51

Quarenta e nove por cento dos norte-americanos aprovam a forma como Obama está atuando em seu trabalho como presidente dos EUA, contra 47 por cento em uma pesquisa de outubro. A desaprovação a Obama se manteve estável em 50 por cento.

Embora ainda seja baixa, a percentagem de norte-americanos que acreditam que o país está indo na direção certa também aumentou, de 21 para 25 na comparação com o levantamento anterior. O percentual que sente que os EUA estão no caminho errado caiu para 70 de 74, segundo a pesquisa.

A pesquisa mostrou ainda que Obama ficaria atrás de Romney se a eleição presidencial de novembro de 2012 fosse realizada hoje, com o governador de Massachusetts com 44 por cento dos votos, ante 43 por cento de Obama, entre os eleitores registrados.

Essa foi a primeira pesquisa Reuters/Ipsos a mostrar Romney à frente de Obama, embora sua pequena liderança esteja dentro da margem de erro da pesquisa, o que significa que ambos estão tecnicamente empatados.

Obama tinha vantagem de 6 pontos percentuais para Romney quando a mesma pergunta foi feita em uma pesquisa em setembro.

O presidente democrata está à frente de dois outros republicanos que disputam a indicação do partido para se opor a ele em novembro próximo. Ele desbanca o empresário Herman Cain por 46 por cento a 41 por cento, e está à frente do governador do Texas, Rick Perry, por 47 por cento a 41 por cento.

A pesquisa foi realizada enquanto reportagens sobre alegações de assédio sexual contra Cain na década de 1990 surgiram na mídia.

A pesquisa foi realizada entre 31 de outubro e 3 de novembro. Foram entrevistados 1.106 adultos, dos quais 937 eram eleitores registrados. A margem de erro é 2,9 pontos percentuais para todos os adultos, e 3,2 pontos percentuais para os eleitores registrados.

(Reportagem de Patricia Zengerle)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAPESQUISAOBAMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.