AP
AP

Piloto morre durante voo entre Bélgica e EUA

Copilotos assumiram o controle do Boeing 777 que levava 247 passageiros e aterrissaram em Nova York

18 de junho de 2009 | 13h01

Um piloto da Continental Airlines morreu durante o voo entre Bruxelas e Nova York, e dois copilotos pousaram o avião com segurança perto da cidade de Nova York, informaram autoridades nesta quinta-feira, 18. O Boeing 777 levava 247 passageiros.

 

Uma porta-voz da Continental, Kelly Cripe, disse que o piloto morreu de causas naturais no voo que partiu de Bruxelas, na Bélgica, para Newark, um dos três aeroportos que prestam serviço internacional a Nova York. O homem, de 61 anos, tinha mais de 20 anos na empresa. Dois pilotos reservas que viajavam na aeronave, cumprindo as normas de segurança, assumiram o comando do avião e foram responsáveis pelo que restava das 7 horas e 29 minutos de voo "com normalidade e segurança", disse a companhia.

 

Questionado sobre a possibilidade dos passageiros terem tomado conhecimento do incidente durante o voo, um porta-voz afirmou que "a atenção de todos os tripulantes foi focada no controle do aparelho", sem confirmar se a informação foi ou não passada aos que viajavam. Os passageiros, no entanto, asseguraram à imprensa local ao chegar a aeroporto de Newark que não receberam informações do que havia ocorrido durante o voo. Um médico que viajava no avião confirmou a morte do piloto. Membros da tripulação retiraram o corpo do piloto da cabine para deixá-lo na área de repouso que utilizam durante as horas de voo.

 

Há até pouco mais de um ano os pilotos de aviões comerciais só podiam exercer a profissão nos EUA até os 60 anos, mas em dezembro de 2007 foi aprovada uma lei que ampliava a idade de aposentadoria obrigatória desses profissionais para 65.  

 

A Continental Airlines já havia sofrido um incidente parecido ao desta quinta em janeiro de 2007, quando um piloto do voo 757 entre Houston e Puerto Vallarta (México) morreu após a decolagem, com 210 passageiros a bordo. O avião aterrissou a salvo em um aeroporto do Texas. Em fevereiro de 2008, um avião da British Airways que tinha saído de Manchester (Reino Unido) e se dirigia a Paphos (Chipre) foi desviado a Istambul quando um dos pilotos morreu. A nave aterrissou com normalidade sem que nenhum dos 156 passageiros ficasse ferido.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAacidenteavião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.