Pilotos que esqueceram de pousar perdem licença nos EUA

De acordo com a FAA, o capitão Timothy Cheney e o co-piloto Richard Cole não seguiram as normas de condura

Efe,

28 de outubro de 2009 | 01h30

A Agência Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA) retirou nesta quarta-feira, 28, a licença dos dois pilotos que, em um episódio ainda mal explicado, passaram 230 quilômetros do aeroporto onde deveriam aterrissar. Nenhum dos três tripulantes de voo e 144 passageiros ficou ferido no incidente, que aconteceu em 21 de outubro, mas mesmo assim a FAA impôs a punição alegando que os pilotos violaram uma série de normas de conduta.

 

Segundo a agência explica em comunicado, o capitão Timothy Cheney e o co-piloto Richard Cole não seguiram as instruções do controle aéreo e atuaram de forma descuidada e imprudente.

 

Os pilotos disseram que estavam distraídos com uma conversa e não se deram conta de que tinham chegado a Mineápolis (Minnesota), o destino do voo, que tinha partido de San Diego (Califórnia).

Tudo o que sabemos sobre:
FAATimothy CheneyRichard Cole

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.