Polícia diz que suspeitos presos planejavam ataques no Canadá

Três homens detidos no Canadá acusados de atos ligados ao terrorismo planejavam ataques à bomba e tinham relações com um grupo que luta contra as forças da coalizão no Afeganistão, informou a polícia nesta quinta-feira.

LOUISE EGAN, REUTERS

26 de agosto de 2010 | 16h34

Um dos presos teria se candidatado para participar do programa de televisão "Canadian Idol".

A polícia prendeu dois dos homens em Ottawa na quarta-feira e um terceiro em London, Ontario, após quase um ano de investigações no maior trabalho anti-terror desde um plano para explodir ícones canadenses, descoberto em 2006.

O investigador-chefe do caso disse que a polícia fez as prisões nesta semana por acreditar que um ataque seria iminente.

"Esse grupo apresentava uma ameaça real e séria à região da capital nacional e à segurança nacional do Canadá", disse a repórteres Serge Therriault, investigador-chefe da polícia real canadense.

"Nossa investigação criminal e as prisões preveniram a montagem de quaisquer bombas e a realização do ataque terrorista ou ataques".

A polícia disse ter encontrado os suspeitos, todos eles canadenses, com instruções de fabricação de bombas e mais de 50 circuitos eletrônicos que seriam usados para detonar explosivos improvisados.

Os suspeitos foram identificados como Hiva Mohammad Alizadeh, de 30 anos, Misbahuddin Ahmed, 26, ambos de Ottawa, e Khurram Syed Sher, de London, Ontario.

A polícia se recusou a especificar as acusações feitas contra eles e disse que a investigação prossegue. Os homens são acusados de conspirar com outros grupos no Canadá, Irã, Afeganistão, Dubai e Paquistão.

(Reportagem adicional de Jeffrey Jones)

Tudo o que sabemos sobre:
CANADASUSPEITOSATAQUE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.