Polícia eleva segurança em hotéis de NY após explosão em Jacarta

A polícia intensificou a segurança nos principais hotéis de Nova York na sexta-feira, depois de bombas terem explodido em dois hotéis de luxo em Jacarta, matando oito pessoas na capital da Indonésia, segundo as autoridades.

REUTERS

17 de julho de 2009 | 14h16

"Não há nenhuma informação sobre uma ameaça semelhante em Nova York, mas agora já é procedimento padrão tomar esse tipo de precaução", disse em comunicado o comissário de polícia Raymond Kelly.

A cidade que abriga Wall Street, o distrito teatral da Broadway e outras atrações visitadas por milhões de turistas e empresários todos os anos vem prestando muita atenção a ameaças de segurança desde os ataques de 11 de setembro de 2001, que mataram 2.749 pessoas no local do World Trade Center.

O porta-voz da polícia Paul Browne disse que, meia hora depois dos ataques em Jacarta, os grandes hotéis de Nova York já estavam cercados por viaturas e policiais adicionais.

Homens-bomba atacaram os hotéis JW Marriott e o vizinho Ritz-Carlton em Jacarta.

O presidente da Indonésia, Susilo Bambang Yudhoyono, disse que os ataques foram desferidos por um grupo terrorista interessado em prejudicar o país.

(Reportagem de Christine Kearney)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAHOTEISSEGURANA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.