Polícia investiga agressão sexual na Mansão Playboy

Incidente teria acontecido no final de semana, em festa promovida pelo fundador da revista

Reuters,

09 de agosto de 2007 | 14h18

O Departamento de Polícia de Los Angeles informou na quarta-feira que está investigando uma acusação de agressão sexual que teria ocorrido na Mansão Playboy, famosa por ser palco de hedonismo (culto ao prazer) declarado há mais de 30 anos. De acordo com relatos da mídia, o suposto incidente teria acontecido no fim de semana durante festa promovida pelo fundador da revista Playboy, Hugh Hefner, que tem 81 anos e vive e trabalha na mansão desde 1971. De acordo com o site Playboy.com, a festa anual Sonho de Uma Noite de Verão teve a presença de convidados com as socialites Paris e Nicky Hilton, o diretor de cinema Garry Marshall, o roqueiro Dave Navarro e o ator premiado com o Oscar Martin Landau. Um comunicado da polícia de Los Angeles disse que seus detetives abriram uma investigação sobre uma "possível agressão sexual" cometida na segunda-feira. "Por razões legais e de confidencialidade que são críticas em investigações desse tipo, não serão dadas maiores informações neste momento", diz o comunicado. Um porta-voz da Playboy Enterprises, a empresa de entretenimento adulto que é proprietária da mansão e publica a revista Playboy, também se negou a comentar o assunto. Construída em falso estilo Tudor, a mansão ocupa um terreno ajardinado de 2,4 hectares que Hefner comprou por 1,05 milhão de dólares, segundo o site da empresa. Situada no subúrbio chique de Holmby Hills, a mansão já foi palco de milhares de festas ao longo dos anos, atraindo convidados que curtem o ambiente de diversão livre. Hoje em dia ela frequentemente é alugada para eventos de entretenimento promovidos por empresas.

Tudo o que sabemos sobre:
Mansão Playboy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.