Polícia prende acusado de pedofilia nos EUA

Homem é acusado de exibir vídeo em que menina de três anos é estuprada; vítima já foi identificada

Efe,

30 de setembro de 2007 | 22h30

As autoridades de Nevada, Estados Unidos, prenderam neste domingo, 30, Darren Tuck, acusado de exibir um vídeo pornográfico no qual aparece uma menina de três anos junto a um homem seminu, segundo informações da emissora local 40/29.   Tuck, de 26 anos, se entregou aos policiais depois de ter conseguiu escapar do cerco policial desde sexta-feira, informou o xerife do condado de Nye, Tony DeMeo. A Justiça vai indiciar Tuck por posse e possível distribuição de pornografia infantil. O advogado de Tuck disse que não sabia que seu cliente tinha se rendido, mas comentou que isto era uma "coisa boa". No entanto, negou que ele tenha mostrado a terceiros o vídeo no qual a menina de três anos seria estuprada. Tuck disse à Polícia que tinha encontrado a fita no deserto, mas as autoridades afirmam que o jovem tinha o vídeo desde pelo menos cinco meses antes de aparecer. As autoridades conseguiram o vídeo ao prender Tuck pela primeira vez, no último dia 8. Após visualizar o conteúdo da fita, a Polícia decidiu mobilizar-se para encontrar a menina que aparece nas imagens. Ela já foi identificada na sexta-feira. As autoridades divulgaram fotografias da menina, assim como do homem que aparece na fita com o tronco nu, em tentativa de conhecer a identidade de ambos e localizar seu paradeiro com ajuda da população. Os policiais continuam buscando Chester Arthur Siles, de 37 anos, suspeito de ser o homem que aparece no vídeo. Na gravação aparece ainda uma segunda menina, que tem entre dez e 12 anos, em ambiente diferente, que parece ser o interior de uma loja de artigos eróticos. A Polícia não divulgou imagens dela, porque a criança já foi localizada e passa bem.

Tudo o que sabemos sobre:
EUApedofilia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.