Polícia prende mais de 400 em protesto nos EUA no fim de semana

Funcionários limparam o prédio histórico da prefeitura de Oakland, na Califórnia, no domingo, por causa de danos causados durante a noite por violentos protestos anti-Wall Street, que resultaram em aproximadamente 400 prisões no fim de semana. As autoridades disseram, contudo, que a prefeitura reabrirá normalmente nesta segunda-feira.

EMMETT BERG, REUTERS

30 de janeiro de 2012 | 13h19

O episódio marcou uma das maiores prisões em massa desde que os protestos começaram em todo os Estados Unidos no ano passado.

Em uma coletiva de imprensa no domingo, a Polícia de Oakland e autoridades da prefeitura disseram que não tinham uma contagem final do número de presos. Mais cedo, o escritório de operações de emergência contabilizou em torno de 400 detidos. Os confrontos feriram três policiais e pelo menos um manifestante.

A polícia disse que um grupo de manifestantes queimou uma bandeira norte-americana em frente à Prefeitura, depois entrou no edifício e destruiu uma máquina de vendas, as instalações de iluminação e uma maquete histórica do prédio. O sistema de emergência 911 da prefeitura ficou sobrecarregado durante as agitações.

"Apesar de a prefeitura ter sofrido danos, nós antecipamos que todos os escritórios do órgão ficarão abertos para trabalho normal, amanhã (esta segunda-feira)", afirmou a encarregada da administração da cidade de Oakland, Deanna Santana.

Oakland tornou-se um ponto crítico para os manifestantes nacionais do movimento "Ocupe Wall Street", de protesto contra a desigualdade econômica, que começou no ano passado no distrito financeiro de Nova York e espalhou-se por dezenas de cidades.

(Reportagem adicional de Barbara Goldberg, em Nova York, e Kim Dixon e Rachelle Younglai, em Washington)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAOCUPEOAKLAND*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.