Policial de NY é preso por planejar cozinhar e comer mulheres

Um policial de Nova York foi indiciado nesta quinta-feira por planejar sequestrar, torturar, cozinhar e comer mulheres cujos nomes ele mantinha em uma lista em seu computador.

Reuters

25 de outubro de 2012 | 16h00

Gilberto Valle III, de 28 anos, de Forest Hills, no Queens, foi preso na quarta-feira pelo Departamento Federal de Investigação (FBI, na sigla em inglês), disse um porta-voz.

No processo criminal aberto nesta quinta-feira no tribunal federal de Manhattan, Valle foi acusado formalmente por planejar sequestrar e acessar ilegalmente dados federais.

O processo diz que investigadores descobriram um arquivo no computador de Valle contendo os nomes e as fotos de ao menos 100 mulheres, assim como o endereço e a descrição física de parte delas. A denúncia diz que Valle vigiou algumas das mulheres no trabalho e na casa delas.

Em um trecho de uma conversação de julho com um co-conspirador, Valle teria dito, segundo o processo: "Eu posso aparecer na casa dela de repente, isso não chamará a atenção dela, posso derrubá-la, esperar escurecer e sequestrá-la de dentro da casa dela."

"Estava pensando em amarrar o corpo dela em algum tipo de aparato...cozinhá-lo em fogo baixo, mantê-la viva o máximo possível." A mulher em questão é identificada apenas como "Vítima 1".

Valle não foi acusado por executar nenhum dos supostos planos, de acordo com as queixas, sugerindo que ele foi preso antes de qualquer mulher ser ferida.

O advogado de Valle não foi identificado de imediato. Um porta-voz do Departamento de Polícia de Nova York não pôde ser contatado para comentar o caso.

(Por Basil Katz, com reportagem adicional de Chris Francescani)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAPOLICIALMULHERES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.