Políticos nos EUA buscam controle de fronteira em lei de imigração

Proposta deve ser elaborada nos próximos dias e quer desencorajar novos imigrantes

Reuters

14 de abril de 2013 | 17h26

Segurança de fronteiras mais rigorosa deve ser uma meta na reforma da imigração nos Estados Unidos para que a medida tenha chances de ser aprovada no Congresso, disseram neste domingo legisladores que apóiam o plano, à medida que tentam construir uma base de apoio para a proposta que deve ser elaborada nos próximos dias.

O plano esperado para o fim desta semana vislumbra uma segurança de fronteiras mais rígida a fim de desencorajar novos imigrantes, ao passo que deve detalhar medidas mais claras para que aspirantes à cidadania norte-americana possam ser permitidos no país.

O senador Marco Rubio, líder da forma da imigração, disse que o plano de reforma vai confrontar a sensível questão de como tratar aqueles que já entraram no país ilegalmente.

"Isso não é uma teoria, eles realmente já estão aqui", disse o republicano no programa Face the Nation, da rede de TV CBS, a respeito de estimados 11 milhões de imigrantes não documentados.

Propostas para encontrar e deportar residentes sem documentos são pouco práticas, disse Rubio, e as existentes regras de imigração estão sendo abusadas.

"O que temos em prática hoje não é bom para ninguém exceto traficantes de vidas humanas e pessoas que contratam mão de obra imigrante ilegal e os pagam menos do que trabalhadores norte-americanos", disse ele à Fox News Sunday. "Essa é uma questão que precisa ser resolvida".

(Por Patrick Rucker)

Tudo o que sabemos sobre:
euaimigracaofronteira

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.