Popularidade de Obama é a menor desde que foi empossado

Apenas 50% da população respalda o governo do presidente, segundo Levantamento da CNN e de universidade

Efe,

06 de agosto de 2009 | 13h11

O índice de rejeição à gestão do presidente do EUA, Barack Obama, atingiu seus piores níveis desde que o democrata assumiu a presidência do país, em janeiro deste ano, informaram nesta quinta-feira, 6, o canal de notícias CNN e Universidade Quinnipiac, de acordo com pesquisas realizadas pelos órgãos. A crise econômica e o polêmico projeto de reforma do sistema de saúde são apontados como os responsáveis pela queda na boa avaliação de Obama.

 

Na consulta da universidade, realizada entre 27 de julho e 3 de agosto, Obama obtém 50% do respaldo popular, abaixo dos 57% que conseguiu em uma pesquisa do mesmo centro no final de junho.

 

Dos participantes da pesquisa, 42% disseram rejeitar a gestão do presidente americano, acima dos 33% que afirmaram o mesmo na consulta de junho.

 

Já o levantamento da CNN reflete tendência semelhante, que mostra uma queda de sete pontos na popularidade de Obama desde que o presidente cumpriu seus 100 primeiros dias, no final de abril.

 

Os resultados divulgados pela rede de televisão indicam que o líder tem apoio de 56% dos eleitores, cinco pontos a menos que em junho e sete a menos que em abril. "A popularidade de Obama se manteve estável entre as mulheres brancas, mas caiu 14 pontos entre os homens brancos", afirmou Keating Holland, diretor da pesquisa.

 

Segundo Holland, o presidente tem também menos apoio entre os não brancos, mas ainda conta com o respaldo de 70% desse grupo.

 

A pesquisa com 2,409 mil eleitores em nível nacional tem uma margem de erro de dois pontos. A da CNN foi realizada entre 31 de julho e 3 de agosto com 1,136 mil eleitores de todo o país, e tem uma margem de erro de três pontos percentuais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.