Chip East/ Reuters
Chip East/ Reuters

Popularidade de Obama enfrenta Assembleia da ONU

Primeiro discurso de Obama deve manifestar o novo tom que tem dado à política internacional dos EUA

Reuters

23 de setembro de 2009 | 04h32

 

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai estrear nesta quarta-feira, 23, nas Nações Unidas, esperando que sua popularidade internacional lhe dê novo ânimo em uma agenda política que enfrenta dificuldades para ser cumprida.

 

A expectativa é que o primeiro discurso de Obama na Assembleia Geral das Nações Unidas manifeste o novo tom que tem dado à política internacional dos Estados Unidos, destacando a cooperação e as consultas sobre o firme unilateralismo de seu predecessor, George W. Bush.

 

Um funcionário norte-americano disse que Obama discutiria o que está fazendo em seu governo para enfrentar os desafios mundiais e pedirá a outros países que "cumpram com sua responsabilidade de atuar de maneira similar".

 

O mandatário do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, o líder líbio, Muammar Gaddafi, e o presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, estão entre os líderes que também vão falar na reunião - um coro de céticos que possível buscarão ofuscar a popularidade de Obama.

 

Ainda sobre o conteúdo do discurso, um funcionário norte-americano de alto posto sob a condição de anonimato disse que Barack "Detalhará as prioridades da não proliferação, paz e segurança, mudança climática, crescimento mundial e desenvolvimento, e destacará o compromisso fundamental de Estados Unidos com os valores universais - e desafiará outros no âmbito das Nações Unidas a fazer o mesmo".

Tudo o que sabemos sobre:
ONUNações UnidasBarack Obama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.