Prefeito de Nova York anuncia chegada do furacão Irene

Bloomberg pede que nova-iorquinos não saiam às ruas e se preparem para possíveis blecautes

Efe,

28 de agosto de 2011 | 01h50

NOVA YORK - O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, afirmou na noite de sábado, 27, que a hora das evacuações passou e agora os cidadãos devem sair das ruas e permanecer em lugares seguros, depois da chegada do furacão Irene.

 

Bloomberg disse que foram tomadas nos últimos dias medidas para se preparar para o que for, e advertiu que com a chegada do furacão a cidade também está em alerta por causa da possível formação de tornados.

 

Assim, o prefeito fez de novo uma advertência aos nova-iorquinos que não seguiram as advertências das autoridades. "Deveriam ter ido embora antes, mas se não o fizeram, nosso conselho é que permaneçam onde estão", disse.

 

Bloomberg aconselhou a população a não sair à rua, permanecer no interior de suas casas e longe das janelas, encher as banheiras de água caso haja cortes de provisão, preparar-se para possíveis blecautes de luz e dormir bem esta noite.

 

Algumas áreas da cidade já começaram a experimentar cortes na energia elétrica, por enquanto no bairro de Queens, mas o prefeito disse que há uma "alta probabilidade" de que se estendam a algumas partes do sul de Manhattan nas próximas horas.

 

Bloomberg também respondeu as críticas que recebeu por não evacuar os detentos da prisão de Rikers Island.

 

Rikers Island, um complexo de dez prisões situado em uma pequena ilha perto do aeroporto de LaGuardia, "está acima da zona A (de máximo risco de possíveis inundações) e perfeitamente a salvo", disse o prefeito.

 

Bloomberg detalhou que os prédios das áreas de perigo optaram voluntariamente por suspender os elevadores para evitar que gente possa ficar presa em caso de blecautes, e disse que não há motivos para que os hotéis desliguem os ares condicionados.

 

"O objetivo agora é que saiamos desta com o menor dano possível", acrescentou o prefeito, pedindo novamente aos nova-iorquinos que sejam "precavidos" e que evitem pôr em risco suas vidas.

Bloomberg ordenou na sexta-feira, 26, a evacuação obrigatória de cerca de 370 mil pessoas que vivem nas áreas de maior risco por possíveis inundações e a cidade está desde a tarde de sábado, 27, sem transporte público.

Tudo o que sabemos sobre:
Irenefuracão, Nova York

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.