Seth Wenig / AP
Seth Wenig / AP

Prefeito de Nova York apoiará campanha de Bernie Sanders, diz jornal

De acordo com NY Times, Bill de Blasio endossará o senador nas primárias do Partido Democrata

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de fevereiro de 2020 | 04h17

NOVA YORK - Após desistir da própria candidatura para a presidência dos Estados Unidos, o prefeito de Nova York, Bill de Blasio, planeja apoiar o senador Bernie Sanders nas primárias do Partido Democrata, informou nesta sexta-feira o jornal "The New York Times".

De acordo com a publicação, De Blasio deve viajar no próximo domingo a Nevada para fazer campanha junto a Sanders antes do caucus do estado, que será realizado no dia 22 de fevereiro.

De Blasio saiu da corrida presidencial em setembro do ano passado, depois de conseguir apoio insuficiente para seguir na disputa.

O apoio a Sanders representa uma mudança em relação a quatro anos atrás, quando De Blasio preferiu apoiar Hillary Clinton nas primárias democratas.

Embora participe da ala mais progressista do Partido Democrata, De Blasio evitou até agora expressar apoio aos candidatos que foram propostos pela esquerda como alternativa aos perfis mais moderados.

Em 2018, por exemplo, ele não apoiou a atriz Cynthia Nixon nas primárias contra o governador de Nova York, Andrew Cuomo, com quem o prefeito tem uma relação tensa. No entanto, De Blasio e Sanders compartilham muitos pontos de vista e têm se mantido próximos nos últimos anos.

O apoio formal à candidatura do senador de Vermont virá em um momento em que Sanders se consolidou como um forte favorito nas primárias, após a recente vitória em New Hampshire e o segundo lugar em Iowa.

Sanders assumiu a liderança nas pesquisas nacionais, ultrapassando o que até então tinha sido o nome com mais chances, o ex-vice-presidente Joe Biden.

A média atual das últimas pesquisas realizadas pelo site especializado "Real Clear Politics" dá o primeiro lugar ao senador de Vermont, com 23,6% das intenções de voto, seguido por Biden (19,2%) e pelo bilionário Michael Bloomberg (14,8%). EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.