Prefeito de Nova York nega ser candidato à Presidência dos EUA

Apesar do surgimento de novos boatossobre suas ambições presidenciais, o prefeito de Nova York,Michael Bloomberg, negou na quinta-feira que pretenda concorrerao cargo eletivo mais importante dos EUA. "Não sairei como candidato", afirmou ao programa "TodayShow", do canal NBC. "Não sou candidato." "Vou continuar sendo prefeito", disse, enquanto conversavasobre o meio ambiente e ajudava a cuidar de árvores de Natal. Bloomberg deu essas declarações no momento em que osmoradores de Iowa preparavam-se para participar da primeiradisputa entre os pré-candidatos nos caucuses do PartidoRepublicano e do Democrata. As duas corridas estão sendodisputadas cabeça a cabeça. Questionado sobre se daria apoio a qualquer outro candidatoindependente, Bloomberg respondeu que desejava ver a adoção deuma "postura independente, na qual pararemos com esse conflitopartidário e com a defesa de interesses particulares paraextrairmos o melhor das duas legendas". Bloomberg, que hoje não está afiliado a nenhum partido,conquistou a Prefeitura de Nova York como republicano. Antesdisso, o político havia integrado durante vários anos asfileiras democratas. Novos boatos sobre as ambições presidenciais de Bloombergsurgiram nesta semana depois de ter sido anunciado que odirigente participaria, em Oklahoma, no dia 7 de janeiro, de umfórum comandado por um grupo bipartidário segundo o qual osrepublicanos e democratas perderam a linha e se deixaramdominar por interesses particulares. O prefeito tornou-se bilionário por meio de suabem-sucedida empresa de notícias financeiras, a Bloomberg LP. Opatrimônio dele e consequentemente sua capacidade de financiarsua própria campanha explicam em parte o fato de persistirem osrumores sobre o interesse dele na Presidência. (Reportagem de Joanne Kenen)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.