Prefeito de Toronto nega ter tentado comprar vídeo que o mostraria usando crack

O prefeito de Toronto, Rob Ford, classificou as acusações de que tentou comprar um vídeo que aparentemente o mostrava usando crack uma "mentira completa" durante um programa de rádio nesta quinta-feira.

Reuters

05 de dezembro de 2013 | 14h16

Um dia depois de um tribunal de Ontario divulgar documentos policiais que afirmam que Ford pode ter oferecido dinheiro e um carro para comprar as imagens de um suspeito de pertencer a uma gangue, Ford apareceu em um programa esportivo matinal de rádio transmitido de Washington, capital dos Estados Unidos, chamado "The Sports Junkies".

Indagado a responder as acusações de que tentou pagar pelo vídeo, Ford disse: "Em primeiro lugar, isso é uma mentira completa. Em segundo lugar, vocês podem falar com meus advogados sobre isso, mas eu estou aqui para falar de futebol americano, rapazes."

Segundo informações da polícia sobre uma conversa telefônica gravada envolvendo dois supostos membros de gangue divulgadas na quarta-feira, Ford ficou sabendo da existência do vídeo em março e se ofereceu para comprá-lo. As anotações policiais descrevem uma pessoa dizendo: "Ele disse, 'eu vou te dar 5 mil e um carro'."

Ford admitiu no início do mês passado que fumou crack, dizendo que isso aconteceu provavelmente "em um dos meus estupores por estar bêbado", mas ele disse que não é viciado.

Ford, que teve a maior parte de seus poderes retirados pela Câmara de Toronto que se tornou hostil a ele, se recusou a renunciar, e a Câmara não tem poderes para derrubá-lo unilateralmente. Ele afirma que planeja disputar a reeleição no ano que vem.

O prefeito passou boa parte do restante da entrevista para o programa de rádio discutindo os próximos jogos de futebol americano.

(Reportagem de Allison Martell)

Tudo o que sabemos sobre:
CANADAPREFEITOTORONTOCRACK*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.