Premiê japonês diz que terá calma na disputa de ilhas com China

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, afirmou nesta sexta-feira ter dito durante uma reunião com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, que agirá calmamente em sua disputa com a China sobre as ilhas no Mar da China Oriental reivindicadas por ambos os países asiáticos.

Reuters

22 de fevereiro de 2013 | 16h55

"Expliquei que temos sempre lidado com esse assunto de forma calma", disse por meio de um intérprete, sentado ao lado de Obama no Salão Oval da Casa Branca. "Continuaremos fazendo assim e sempre o fizemos."

Os dois países travam uma longa disputa pelas ilhas, chamadas de Senkaku no Japão e Diaoyu na China. Nos últimos meses, esse impasse teve novos desdobramentos, e a tensão chegou a ponto de japoneses e chineses destacarem caças para patrulhar navios no mar que divide as nações.

Abe disse que a existência de uma aliança entre Japão e Estados Unidos era um fator de estabilidade na região. Ele também afirmou que discutiu com Obama sanções adicionais à Coreia do Norte.

(Reportagem de Jeff Mason)

Tudo o que sabemos sobre:
EUAJAPAODIPLOMACIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.