Reprodução/Twitter.com
Reprodução/Twitter.com

Preso hacker que invadiu conta de Barack Obama no Twitter

Investigação do FBI e da Polícia francesa levou a jovem que se vangloriava de invasões virtuais

estadão.com.br

25 de março de 2010 | 09h18

O hacker que invadiu a conta do presidente dos EUA, Barack Obama, e de mais de 30 outras celebridades e organizações no Twitter foi descoberto e preso pela polícia da França e pelo FBI após três meses de investigações, segundo informa nesta quinta-feira, 25, o jornal argentino Clarín.

 

O invasor é um jovem de 25 anos identificado na internet como Hacker-Croll. Ele conseguiu as senhas de acesso para o perfil da rede de microblogs do presidente americano, da banda britânica Duran Duran, do "presidente de uma grande empresa francesa", da cantora americana Britney Spears, do jornalista do canal CNN Rick Sanchez e de várias outras pessoas e entidades, de acordo com os investigadores.

 

"Não é um gênio da informática, mas tem um talento incrível para seguir rastros de qualquer informação da rede", disse ao diário francês Le Parisien um dos membros da equipe do FBI. Os investigadores foram surpreendidos, já que acreditavam que encontrariam uma organização criminosa por trás das invasões, não um jovem hacker.

 

As investigações começaram em julho de 2009, quando o FBI seguiu as atividades do hacker e determinou que eram originadas na França. As autoridades francesas especializadas foram então avisadas e quase 9 meses depois Hacker-Croll foi detido em Puy-de-Dome, no centro do país. Seu erro, segundo os investigadores, foi criar um blog no qual relatava seu êxito nas invasões no Twitter, no Facebook e contas de Email.

 

Segundo a Polícia francesa, o hacker já havia sido investigado anteriormente por "delitos menores" que somavam US$ 20 mil (cerca de R$ 38 mil). Ele deverá se explicar à justiça francesa no dia 24 de junho.

 

(Com informações da agência Efe)

Tudo o que sabemos sobre:
TwitterinternetObamahackerEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.